Forum Entrepreneurs Franco-Portugais France

Posté par goalexandre le 26 juillet 2009

Image de prévisualisation YouTube

Publié dans actualidades, cultura portuguesa, em portugal, meu canto, Non classé, quem sommos nos, videos importantes | Pas de Commentaire »

Reportage France 3 sur la communauté portugaise à Clermont video

Posté par goalexandre le 26 juillet 2009

Image de prévisualisation YouTube

Publié dans actualidades, cultura portuguesa, em portugal, folclore nosso, meu canto, Non classé, portugal moderno, videos importantes | Pas de Commentaire »

Manifestation des Portugais contre la fermeture de consulats

Posté par goalexandre le 26 juillet 2009

Image de prévisualisation YouTube

Publié dans actualidades, cultura portuguesa, meu canto, Non classé, portugal moderno, videos importantes | Pas de Commentaire »

Forum (Entrepreneurs Empresarios ) Franco-Portugais France

Posté par goalexandre le 26 juillet 2009

Image de prévisualisation YouTube

Publié dans actualidades, cultura portuguesa, em portugal, meu canto, Non classé, portugal moderno, quem sommos nos, videos importantes | Pas de Commentaire »

declaraçao de ^principios do ps

Posté par goalexandre le 23 juillet 2009

 

Declaração de Princípios do PS

Declaração de Princípios do P.S.

(Cabeçalhos do texto definitivo ratificado em reunião da Comissão Nacional de 11 de Janeiro de 2003, por incumbência do XIII Congresso que a ela o endossou.)

 

1. O Partido Socialista é a organização política dos cidadãos portugueses e dos outros cidadãos residentes em Portugal que defendem inequivocamente a democracia e procuram no socialismo democrático a solução dos problemas nacionais e a resposta às exigências sociopolíticas do mundo contemporâneo.

 

2. O PS empenha-se em que a sociedade portuguesa seja organizada na base dos valores da liberdade, da igualdade e da solidariedade, e esteja aberta à diversidade, à iniciativa, à inovação e ao progresso.

 

3. O PS compromete-se com a defesa e a promoção dos direitos humanos e com a paz.

 

4. O PS considera primaciais a defesa dos direitos, liberdades e garantias fundamentais dos cidadãos e o desenvolvimento da democracia política, na organização da sociedade.

 

5. O PS considera que a democratização é um processo contínuo, que se realiza em múltiplas dimensões, na organização política, na paridade entre os géneros, na vida cívica, económica, cultural e social.

 

6. O PS combate as desigualdades e discriminações fundadas em critérios de nascimento, sexo, orientação sexual, origem racial, fortuna, religião ou convicções, predisposição genética, ou quaisquer outras que não resultem da iniciativa e do mérito das pessoas, em condições de igualdade de direitos e oportunidades. O PS defende o princípio da equidade na promoção da justiça social.

 

7. O PS defende uma economia de bem-estar, aberta à pluralidade das iniciativas e das formas económicas privadas, públicas e sociais, e regulada pelo mercado e por instituições públicas adequadas.

 

8. O PS defende a independência do poder político face aos poderes económicos. É dever do Estado promover o interesse público e o bem comum, conduzir as estratégias de desenvolvimento nacional, garantir o quadro institucional favorável à criação e distribuição de riqueza, assegurar a provisão de infra-estruturas, bens e serviços de interesse geral, corrigir as desigualdades e falhas de mercado, arbitrar conflitos e agir em prol da coesão social e territorial.

 

9. Para o PS, o Estado de Bem-Estar, também chamado Estado Social ou Estado-Providência, representa uma conquista histórica das forças democráticas e um pilar indispensável da democracia e do desenvolvimento. A sua forma não é estática nem imune à crítica, antes carece de profunda reorganização, à luz dos novos desafios colocados pelas economias e sociedades do nosso tempo. Mas só é possível reorganizar o Estado de Bem-Estar se o defendermos e renovarmos, com determinação. As políticas para a promoção do trabalho, do emprego e do bem-estar, a protecção social, a redução de desigualdades e a justa repartição de rendimentos, constituem orientações essenciais para o Estado democrático, tal como o PS o concebe. Nestes termos, o PS defende que as políticas e os serviços públicos são essenciais ao desenvolvimento e à promoção da coesão social, em diferentes áreas, com particular destaque na provisão de serviços básicos e nos sectores sociais, educativos e culturais. A acessibilidade e a qualidade dos serviços públicos constituem uma responsabilidade indeclinável do Estado.

 

10. O PS entende que a prática da solidariedade e a promoção da integração social se fazem no quadro da efectivação dos direitos civis, políticos e sociais de que são titulares as mulheres e os homens. É a realização dos direitos que permite caminhar para uma sociedade solidária, que não pactue com a exclusão.

 

11. O PS assume como obrigação fundamental do Estado democrático assegurar plenamente as funções de soberania, garantindo nomeadamente o direito à segurança, o acesso à justiça, a coesão e a defesa nacional.

 

12. O PS assume a defesa do ambiente e a promoção do desenvolvimento sustentável, como elementos essenciais de políticas orientadas pelo princípio da precaução, informadas pelo cuidado com o nosso futuro comum e fundadas no respeito por nós próprios e pelas gerações vindouras.

 

13. O PS acredita que é preciso ser-se radical na defesa da democracia, como sistema político fundado nos direitos humanos, na soberania popular, no primado da lei e na livre competição entre ideias e programas, e como sistema social que se baseia na iniciativa das pessoas e valoriza a diversidade e a diferença, o encontro e o respeito mútuo entre gentes e culturas, a expressão criativa e a participação e inovação social. Para o PS, são prioritárias as reformas institucionais que favoreçam a participação democrática, aproximem dos cidadãos o Estado e a administração, melhorando o rigor, a eficiência e o sentido de serviço da sua acção, e aprofundem a descentralização administrativa, valorizando designadamente o poder local.

 

14. O PS apoia o desenvolvimento de acções que aprofundem a intervenção democrática dos trabalhadores na vida económica e social e a cooperação entre todos quantos, pelo trabalho, a iniciativa e o empreendimento, contribuem para a criação de riqueza e a promoção do bem-estar.

 

15. O PS afirma-se como um partido moderno e cosmopolita, que acredita que o espírito de iniciativa e empreendimento, a criatividade e a comunicação, a cultura humanista, científica e tecnológica, a livre circulação das pessoas, a troca de ideias, constituem ingredientes fundamentais da vida e do progresso colectivos.

 

16. O PS empenha-se no processo de construção e desenvolvimento da União Europeia, incluindo o aprofundamento da sua dimensão política, como consequência lógica e necessária do projecto colectivo de paz, bem-estar e solidariedade posto em marcha sobre os escombros a que a Segunda Grande Guerra havia reduzido o velho continente. O PS vê a construção europeia como uma referência para uma nova ordem mundial orientada pelos princípios da cooperação, do respeito mútuo, da solidariedade, do Direito e de uma relação sustentável entre o Homem e a Natureza.

 

17. O PS, criado na luta pela liberdade e pela democracia e membro do Partido Socialista Europeu e da Internacional Socialista, pugna por uma ordem internacional fundada na segurança e na paz, na democracia e no respeito pelos direitos humanos. Neste sentido, concebe a política externa e de defesa como instrumentos fundamentais para a defesa da independência e do interesse nacional e a afirmação de Portugal no mundo.

 

18. O PS bate-se por uma ordem económica internacional mais regulada e justa, pelo que é favorável a uma globalização eticamente informada e democraticamente controlada, que seja um factor de avanço social e estimule o desenvolvimento de todas as nações e povos, esbatendo as fronteiras entre Norte e Sul. Combate, por isso, as tendências para o domínio do mundo por poderes económicos que escapem ao controlo democrático e defende a organização de novas formas de regulação supranacional.

 

19. O PS não privilegia qualquer doutrina filosófica ou religiosa, reconhecendo aos seus membros inteira liberdade em matéria de opção doutrinária e ética de vida.

 

20. O PS é um partido republicano, que emana dos cidadãos. Por isso, concebe a acção política como tarefa colectiva de mobilização de pessoas e grupos para o projecto da plena realização da democracia e da afirmação dos ideais da liberdade, da igualdade e da solidariedade. Por isso, é um partido plural, coeso e fraterno, aberto à comunicação permanente com as diferentes organizações e correntes de opinião que fazem a riqueza da sociedade civil, e assente na intervenção social e cívica dos seus membros, militantes e simpatizantes, cidadãos livres e activos unidos pela ampla plataforma política da democracia e do socialismo democrático.


TEMAS:


Publicado por: alex às 17:33 de 30.03.06
Link do post | Comentar | Ver comentários (2) |


Esquema organizativo do PS

Partido Socialista:

Organização política dos cidadãos … que defendem inequivocamente a democracia e procuram no socialismo democrático a solução dos problemas nacionais e a resposta às exigências sociopolíticas do mundo contemporâneo. (- da Declaração de Princípios, aprovada pelo XIII Congresso)

 

·      Membro do PS: Cidadã/o que aceita Programa, Declaração de Princípios, Estatutos e Disciplina do Partido;…; tem capacidade eleitoral o membro com mais de 6 meses e quotas em dia;…

 

·      Órgãos: os órgãos deliberativos do Partido são eleitos (por 2 anos) através do sistema de representação proporcional pelo método da média mais alta de Hondt; e os órgãos executivos são eleitos (por 2 anos) pelo sistema maioritário, em lista completa com efectivos e suplentes em numero não superior aos efectivos, de entre os membros do órgão competente para a eleição.

 

Secção:

(residencial, sectorial ou cibersecção,) com o. mínimo de 15 membros, e constituída para a definição, execução e divulgação da orientação política do PS.

 

·      Assembleia Geral: órgão deliberativo, reúne de 6 em 6 meses, elege a Mesa (presidente e 2 secretários) e o Secretariado da Secção, participa nas eleições dos órgãos concelhios, federativos e nacionais, e aprova as candidaturas do PS às respectivas Assembleias de Freguesia, …

 

·      Secretariado: órgão executivo, com 5 a 9 elementos (o 1º da lista é o Secretário-Coordenador), é eleito pela Assembleia Geral, devendo as listas candidatas ser apresentadas à Mesa da Assembleia Geral até cinco dias antes da data marcada para a eleição, acompanhadas da aceitação das candidaturas.

 

Concelhia:

 

·      Comissão Política Concelhia (CPC): composta por 15 a 61 membros, eleitos pelos militantes inscritos na área do concelho, pelo Pres., … JS (1/10). – reúne de 3 em 3 meses…

 

·      Presidente da CPC: é o primeiro candidato da lista mais votada, sendo substituído, no caso de vacatura ou impedimento, pelo candidato imediatamente a seguir na ordem da lista.

 

·      Secretariado da Concelhia: órgão executivo da Concelhia, é constituído pelo seu Presidente e por 6 a 10 elementos eleitos pela CPC de entre os seus membros.

 

Federação:

 

·      Congresso da Federação: reúne de 2 em 2 anos, compreende os delegados (o quádruplo dos inerentes) eleitos pelos militantes das secções, com base em programas ou moções de orientação política, mais os inerentes (secretariado da Federação, presidentes,..).

 

·      Comissão Política da Federação: composta por um mínimo de 15 e um máximo de 71 membros eleitos directamente pelo Congresso, pelo sistema de listas completas, propostas pelo mínimo de 5% dos delegados ao Congresso, desde que não inferior a 15 delegados; mais JS (1/10),…

 

·      Presidente da Federação: é eleito pelo sistema de lista uninominal por sufrágio directo de todos os militantes da Federação de entre os candidatos propostos por 2% ou um mínimo de 80 daqueles militantes; esta eleição é simultanea com a eleição dos delegados ao Congresso.

 

·      Secretariado da Federação: órgão executivo, é constituído pelo Presidente da Federação e 7 a 15 membros eleitos em lista completa, pela Comissão Política da Federação, de entre os seus membros, sob proposta do Presidente.

 

·      Comissão Federativa de Jurisdição; Comissão Federativa de Fiscalização Económica;

 

·      Mesa do Congresso; Comissão de Honra; Comissão de Verificação de Poderes.

 

Nacional:

 

·      Congresso Nacional: reúne de 2 em 2 anos, sendo os delegados ao Congresso Nacional eleitos pelas Secções (o quádruplo dos inerentes), para eleger o Presidente do Partido, a Comissão Nacional, a Comissão Nacional de Jurisdição e a Comissão Nacional de Fiscalização Económica e Financeira.

 

·      Comissão Nacional: reúne de 4 em 4 meses, com 251 membros eleitos directamente pelo Congresso Nacional (em c.300), é o órgão deliberativo máximo do Partido entre Congressos e elege a Comissão Política Nacional.

 

·      Comissão Política Nacional (CPN): reúne de 3 em 3 semanas, com (c.85 sendo) 65 membros eleitos pela Comissão Nacional + secretariado + …

 

·      Secretário-Geral: é eleito pelo sistema de lista uninominal por sufrágio directo de todos os militantes de entre os candidatos propostos por um mínimo de 100 militantes; …; a eleição do Secretário-Geral realiza-se simultaneamente com a eleição dos delegados ao Congresso Nacional.

 

·      Presidente do Partido.

 

·      Secretariado Nacional: é o órgão executivo da CPN, é presidido pelo Secretário-Geral, e é composto por 11 membros eleitos por maioria, através do sistema de lista completa, pela Comissão Política Nacional, sob proposta do Secretário-Geral.; + 5…inerentes.

 

·      Comissão Nacional de Jurisdição.

 

·      Comissão Nacional de Fiscalização Económica e Financeira.

 

(fonte: Estatutos aprovados em 11 Janeiro 2002 e Declaração de Princípios)

 

Publié dans Estatutos do Partido Socialista, formaçao militantes, historia du ps português, meu canto, Non classé, portugal moderno, quem sommos nos | Pas de Commentaire »

a historia de uma familia portuguesa a procura de uma vida melhor em frança

Posté par goalexandre le 19 juillet 2009

 boa tarde a todos e todas

 escrevos de aqui em frança   sei  que a pessoas que vao ver esta video  em portugal e en frança 

obrigado de seguir minha familia en 1964  com 10anos  cheguei num bidonville  bem conhecido aqui 

eramos jà pobres em portugal  continuamos ainda mais aqui em frança 

tenho hoje 56anos  sou socialista aqui em frança e  queria   so dizer isto  aos politicos  commo os  de 1960a 1964   salazar e companhia

vos politicos portugueses  lembrai vos  sempre que  é o povo que manda  que as vosssas decisoes  na capitale  podem fazer muito mal  as familias longe da capitale commo em tras os montes 

o meu pai  cargado de familia   trabalhou commo un escravo  toda sua vida  para nos dar a comer    enquanto  vos politicos  e homens de poder   nunca vos preoccupavas  de saber o que se passava nas familias pobres de portugal .

por vossa falta  muitas familias portuguesas  morreram aqui  longe do seu pays natal 

uma vida difficil  aqui em frança nos bidonvilles  com ratos  em barracas  de madeira   sem agua  nem sala de bahno 

sou nativo de vila flor  mihna familia e nativa de vila flor desde a muitas geraçoes por vossa falta   vou ficar aqui em frança  a minha vida vai se acabar aqui em frança

minha mae  retornou  a portugal  reposar  meu pai  donte acabou tambem sozinho no pais que o viu nascer  

eu  nao posso esquecer  o mal que vos sociedade portuguesa  de lisboa  fazestes  a minha familia e a todos portuguesas  obrigados  de  ir a procura de uma vida melhor

Saint Denis (93) – Bidonville des Francs

Moisins

 

aonde  eu cheguei  em maio

 

1964

 

Image de prévisualisation YouTube

 

Image de prévisualisation YouTube

Image de prévisualisation YouTube

Publié dans em portugal, meu canto, Non classé, videos importantes | Pas de Commentaire »

quem é: José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa

Posté par goalexandre le 19 avril 2009

 

 

http://www./fr/content/partis-membres-du-pse

José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa

José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa

José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa est né à Vilar de Macada en 1957. Après un diplôme d’ingénieur civil, il termine son post-graduat en ingénierie de la santé, à l’Ecole nationale de santé publique.

Il devient membre du Partido Socialista en1981 et est élu député à l’Assemblée portugaise une première fois en 1987, à l’âge de 30 ans.

En 1991, il devient membre du secrétariat national du Parti socialiste et porte-parole dans le domaine de l’environnement. Lors du retour des socialistes au pouvoir en 1995, sous la direction d’Antonio Guterres,

José Sócrates continue sa percée dans le parti et devient titulaire d’une série de portefeuilles au sein du gouvernement.

Il est d’abord secrétaire d’état au ministère de l’environnement (1995-1997), puis ministre adjoint au premier ministre (1997-1999) et d’octobre 1999 à avril 2002, il est ministre de l’Environnement. José Socrates est député au parlement portugais depuis 2002.

En septembre 2004, il est élu secrétaire général du Parti socialiste, remportant les élections internes au sein du Parti socialiste portugais lors du premier tour, avec un taux sans appel de 80% des voix.


Publié dans aççoes a fazer, actualidades, cultura portuguesa, em portugal, folclore nosso, historia du ps português, meu canto, Non classé, portugal moderno, quem sommos nos | Pas de Commentaire »

socialistas portugueses em europa

Posté par goalexandre le 19 avril 2009

http://www.delegptpse.eu/pspe/main.phpS
socialistas portugueses em europa dans aççoes a fazer main
Eurolat aprova resolução política de Manuel dos Santos com recomendações para superar a crise 17 de Abril 2009
Eurolat aprova resolução política de Manuel dos Santos com recomendações para superar a crise

« Um assinalável sucesso », foi desta forma que o Deputado Manuel dos Santos classificou a aprovação por parte da Assembleia Parlamentar Euro-Latina-americana (Eurolat) de um projecto de resolução urgente sobre a crise financeira actual. Com efeito, o (…)

main dans actualidades
Armando França participa em iniciativa que recria as instituições dos Vinte e Sete17 de Abril 2009
Armando França participa em iniciativa que recria as instituições dos Vinte e Sete

O Deputado Armando França participou na 2ª edição do SIMUE, uma simulação do funcionamento institucional da UE, organizado pelo Centro Interdisciplinar de Pesquisas em Relações Internacionais de Coimbra entre 3 e 7 de Abril. A SIMUE consiste na (…)

main dans Estatutos do Partido Socialista
Direitos à maternidade e à paternidade na UE reforçados com aprovação do Relatório de Edite Estrela16 de Abril 2009
Direitos à maternidade e à paternidade na UE reforçados com aprovação do Relatório de Edite Estrela

A Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade de Género do Parlamento Europeu aprovou hoje, em Bruxelas, o importante Relatório da Deputada Edite Estrela sobre a revisão da Directiva 92/85/CEE relativa à Licença de Maternidade. O documento (…)

main dans folclore  nosso
Paulo Casaca recebeu alunos dos Açores no Parlamento Europeu15 de Abril 2009
Paulo Casaca recebeu alunos dos Açores no Parlamento Europeu

O presente, passado e futuro da Europa estiveram em discussão na passada quarta-feira, 15 de Abril, no Parlamento Europeu em Bruxelas, aquando do encontro entre o Deputado Paulo Casaca e um grupo de 56 visitantes dos Açores. O papel do PE e o seu (…)

main dans formaçao militantes
15 de Abril 2009
Hasse Ferreira participa na Comissão Parlamentar UE-Turquia sobre o balanço das negociações de adesão

O Deputado Joel Hasse Ferreira participou na Reunião da Comissão Parlamentar Conjunta União Europeia–Turquia, na qual se procedeu ao balanço da situação das negociações. Este balanço foi apresentado pelo Comissário Olli Rehn, pelo representante do (…)

main dans historia du ps português
main dans meu canto
>> VER TODAS

AGENDA

 

 

 

main dans quem sommos nos
estrela

Hasse Ferreira participa em Parlamento Jovem Europeu

main
estrela

Hasse Ferreira entrevistado sobre Qimonda

main
estrela

G20 deve aprovar princípios e políticas para reforçar regulação e apoiar economia », afirma Manuel dos Santos

main
estrela

Hasse Ferreira participa em Convenção Distrital Autárquica de Setúbal

main
estrela

Ana Gomes participa no Brussels Forum

main
ver todos os eventos >>
main
main

DESTAQUES
main
estrela

Consulte a última edição do INFOEUROPA

main
estrela

Convite Conferência « O futuro da Política Europeia de Coesão » – 20.04.09 – Assembleia da República

main
estrela

Ana Gomes em conferência sobre relações transaltânticas

main
estrela

Perspectiva da Sessão Plenária de 21 a 24 de Abril de 2009, Estrasburgo

main
estrela

Conferência « Portugal na Europa »

main
ver todos os destaques >>
main

Inscreva-se e receba semanalmente notícias dos Socialistas Portugueses no Parlamento Europeu
Nome: E-mail:
end_newsletter
main main main main
:: Deixe um comentário, coloque as suas questões… ::
GRUPO SOCIALISTA NO PARLAMENTO EUROPEU
Socialistas Portugueses
Rue Wiertz, 60 – ASP 12G358
B – 1047 Bruxelas – Belgica
Telefones: (00 32 2) 284 64 61 / 284 21 33
Fax: (00 32 2) 284 69 60
E-mail: pse.delegationpt@europarl.europa.eu

Assessoria de Imprensa: Telemóvel – 0032 478 392 256

Publié dans aççoes a fazer, actualidades, Estatutos do Partido Socialista, folclore nosso, formaçao militantes, historia du ps português, meu canto, Non classé, quem sommos nos | Pas de Commentaire »

PS abre delegação em Caracas Partido Socialista elegeu também o secretariado daquela secção que

Posté par goalexandre le 12 avril 2009

Venezuela: PS abre delegação em Caracas

Partido Socialista elegeu também o secretariado daquela secção que

/*pub:468×15-geral*/ $(‘#frase2′).banner({ path:’Site=ioldiario&PagePos=23&adsize=468×15&type=0468×0015-0000′, type:’javascript’ }) Envie à sua mãe uma mensagem… em chocolate

  • Visita oficial de Hugo Chávez a Portugal (João Relvas/LUSA)

/*pub:234×60-Especifico*/ $(‘#halfbanner2′).banner({ path:’Site=ioldiario&PagePos=4&adsize=234×60&type=0234×0060-0001′ })

O Partido Socialista português abriu a primeira representação em Caracas e elegeu o Secretariado daquela secção que conta com 25 militantes, revelaram à Agência Lusa os deputados da Assembleia da República, Paulo Pisco e Glória Araújo, escreve a Lusa. Para dirigir o Secretariado da secção local do PS, foi eleito o empresário e conselheiro das comunidades portuguesas, Paulo Jorge. O acto teve lugar num restaurante de Caracas e coincidiu com a deslocação à Venezuela daqueles dois deputados como observadores do referendo de domingo.

Paulo Pisco salientou a importância da criação desta Secção para o seu Partido «o que acontece pela primeira vez na nossa história».

«Na medida das nossas possibilidades, o Partido Socialista está ao dispor da nossa comunidade e está aqui para que a comunidade possa rever-se no PS. Queremos que a comunidade possa contar connosco, porque nós também contamos com a nossa comunidade aqui», acrescentou.

Governo português atento

Em declarações à Agência Lusa, ao ser interrogado sobre as preocupações da comunidade em matérias como a insegurança, as fiscalizações e o ambiente político, Paulo Pisco salientou que «a nossa comunidade já percebeu que o Governo português está muito atento e procura sempre ter alguma palavra a dizer, alguma intervenção a fazer quando se trata da defesa dos interesses dos portugueses».

«Da nossa parte, da parte do PS aqui, o que podemos é fazer também eco dessas expectativas e inquietações e, na medida do possível, dar o nosso apoio para que a comunidade possa resolver melhor os seus problemas», disse.

Fortalecimento de laços

No seu entender «todo o fortalecimento de laços, sejam eles económicos, culturais ou políticos, é um bom contributo para ajudar a comunidade porque significa que se abrem canais de comunicação, canais de diálogo que são importantes para que haja interlocutores».

A deputada Glória Araújo defendeu que a constituição da Secção do PS na Venezuela «reconhece o valor e a contribuição que a comunidade tem dado neste país».

No seu entender, «esta será uma das secções mais activas do PS no estrangeiro», depois de «uma longa batalha para a conseguir».

«Todos os cidadãos têm sempre a ganhar quando têm qualquer tipo de actividade política seja ela a militância ou não», comentou ainda a deputada.

«Socialismo democrático»

Na ocasião, Glória Araújo usou a expressão «socialismo democrático» e, ao ser interrogada sobre se existem muitos socialismos, explicou que «cada país interpreta as ideologias moldadas à sua própria expressão cultural, áquilo que é a forma de viver do seu povo, áquilo que são as suas vontades, os seus objectivos de vida».

Publié dans aççoes a fazer, actualidades, em portugal, Estatutos do Partido Socialista, formaçao militantes, historia du ps português, meu canto, Non classé, portugal moderno | Pas de Commentaire »

ACTUALIDADE Trás-os-Montes terá IP2 e IC5 prontos em 2011

Posté par goalexandre le 11 décembre 2008

 

http://www.accaosocialista.net/?VerTipo&id_revista=REV492fc6372712d&tipoArtigo=TAR4925654997e6f&art=ART493019123a99b

 O Governo socialista cumpriu mais uma promessa ao assinar, no passado dia 25, em Vila Flor, o contrato de concessão do Douro Interior que contempla a construção de duas das estradas mais esperadas e necessárias para a criação de uma dinâmica económica ímpar em Trás-os-Montes: o IP2 e o IC5.

O Governo socialista cumpriu mais uma promessa ao assinar, no passado dia 25, em Vila Flor, o contrato de concessão do Douro Interior que contempla a construção de duas das estradas mais esperadas e necessárias para a criação de uma dinâmica económica ímpar em Trás-os-Montes: o IP2 e o IC5.
Para o primeiro-ministro, José Sócrates, acompanhado na cerimónia pelo ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, Mário Lino, e pelo secretário de Estado adjunto, Paulo Campos, este investimento sem precedentes nas acessibilidades do nordeste transmontano “é um acto de justiça e de solidariedade” para com as populações locais, mas também um exemplo da estratégia do Executivo do PS para enfrentar a crise internacional – a aposta em investimentos públicos.
Os distritos de Bragança e Vila Real, bem como o norte da Guarda, estavam a ficar para trás porque não tinham acesso a uma rede de infra-estruturas rodoviárias que lhes permitisse ter uma boa economia ou qualidade de vida”, explicou José Sócrates, salientando de seguida que a empreitada, a arrancar em Janeiro de 2009 e a concluir no prazo de três anos, representa um investimento de 826 milhões de euros e a construção de 262 quilómetros de estrada, o que também é importante para a economia nacional pelo facto de “poder servir para ajudar muita gente a ter emprego”.
De salientar que o Governo estima que a concessão do Douro Interior, que engloba cinco troços do IP2 (entre vale Benfeito, no concelho de Macedo de Cavalheiros, e Celerico da Beira, no distrito da Guarda) e três lanços do IC5 (entre o IP4, no Alto do Pópulo, e Miranda do Corvo) vai gerar 13 mil novos postos de trabalho.
Em Vila Flor, Sócrates anunciou também que regressará ao distrito de Bragança já no próximo dia 10 de Dezembro para adjudicar a auto-estrada transmontana que ligará Vila Real a Bragança e que junto com o túnel do Marão e as outras duas estradas totalizam um investimento de 1300 milhões de euros.
Trata-se “do maior investimento alguma vez feito” nesta região, salientou o primeiro-ministro, defendendo que, pese embora as contrariedades da crise mundial, “nenhum país pode aceitar o que nós aceitámos durante tantos anos: haver um Portugal de primeira e um Portugal de segunda”.
Àqueles que criticam estes investimentos públicos em tempo de crise, o governante desafiou-os a “olharem nos olhos dos transmontanos e dizerem-lhes que talvez pudessem aceitar mais dez anos de espera”.
“Eu não tenho coragem para isso”, declarou.
Por seu turno, o ministro das Obras Públicas, Mário Lino, lembrou que quando chegou ao Governo estava apenas executado metade do Plano Rodoviário para esta região, comprometendo-se a apresentar uma execução entre 70 e 80% até ao final do mandato.
Após recordar que todo o processo de lançamento das estradas transmontanas demorou pouco mais de dois anos, Mário Lino vincou o carácter urgente deste investimento ao sublinhar que “temos pressa porque o país precisa de pressa para vencer o atraso”.
Segundo o ministro, em três anos o Executivo do PS já lançou 1316 quilómetros de estradas novas, 92% dos quais no interior do país e, destes, 30% em Trás-os-Montes.
Refira-se que o IP2 é o itinerário principal que há mais de duas décadas promete ligar o país de Norte a Sul pelo interior, mas no distrito de Bragança tem apenas construídos dois pequenos troços.
A obra adjudicada contempla 116 quilómetros que se estendem para além do distrito de Bragança até à Guarda, beneficiando os concelhos de Mirandela, Vila Flor, Torre de Moncorvo, Vila Nova de Foz Côa, Meda e Trancoso.
A esta estrada, considerada pelo ministério de Mário Lino como “fundamental para o desenvolvimento do interior do país”, junta-se a outra, na mesma concessão, o Itinerário Complementar nº 5 (IC5), aguardado desde a mesma altura.
A adjudicação desta estrada contempla 146 quilómetros entre os concelhos de Murça e Alijó, no distrito de Vila Real, e Mirandela, Carrazeda de Ansiães, Vila Flor, Alfândega da Fé e Mogadouro.
Conforme dados divulgados pelo dados do Ministério das Obras Públicas, estas duas estradas estarão construídas em 2011 e vão melhorar a qualidade de vida de 330 mil pessoas.
Para o distrito de Bragança o IP2 e o IC5 garantem ligação a toda a rede viária nacional e a melhoria de acesso dentro da própria região, já que permitirão viajar em todas as direcções, entrecruzando-se com a principal estrada que atravessa o nordeste transmontano, o IP4.
De acordo com as previsões do Governo, estas estradas vão estar concluídas em simultâneo com a auto-estrada transmontana, que equivalerá, na maior parte da sua extensão, à duplicação do actual IP4.
Importa salientar ainda que a concessão Douro Interior deverá contribuir para a redução da sinistralidade rodoviária grave em cerca de 71%.

Publié dans actualidades, em portugal, meu canto, Non classé, portugal moderno | Pas de Commentaire »

123
 

Reg 68! Le blog de Régis Ba... |
Blog Officiel de Martine VA... |
Mouvement Humaniste Algérien |
Unblog.fr | Annuaire | Signaler un abus | Politiquement
| Le Parti de la France en Li...
| Commission du Développement...