partido socialista secçao de paris

Posté par goalexandre le 2 janvier 2010

boa tarde a todos e todas

 

os socialistas a paris e ile de france
 

http://psportuguesdeparis.vpweb.fr/de

Partido Socialista Português  - Secção de Paris

Paris é a terceira cidade de Portugal 

 

É por Paris ser a terceira cidade do Mundo onde residem mais Portugueses, e que muitos milhares são Socialistas, que a Secção de Paris do Partido Socialista Português decidiu abrir este site, para os informar e os acolher. Aqui saberão as últimas noticias e informações de politica geral, as novidades sobre os nossos trabalhos e projectos, à medida que estes forem avançando, bem como as datas das nossas reuniões e as moradas das reuniões públicas, para as quais estão desde já convidados.A cidadania e a política andam de mãos dadas e ambas fazem parte do dia a dia de cada cidadão. 

 

Esperamos o vosso contacto! 

Aguardamos a vossa visita!  

 

Mensagem do Secretário Coordenador da Secção de Paris:

 

partido socialista  secçao de paris  dans actualidades

 

Caros camaradas, caros amigos,

 

Já está, de 2009 não se fala mais, ou então será para lembrar tantas coisas que mais vale esquecer!

No entanto há que ter esperança e vontade, pois temos agora uma enorme oportunidade, (365 dias), de contribuir nas mudanças que entendemos ser as melhores para Portugal.

Para isso é simples: BASTA PARTICIPAR!

 

 dans cultura portuguesaQue 2010 seja par todos vós, vossas famílias e amigos o ano onde só tenham que gerir a Paz, o Amor e a Felicidade.

 

 

Aurélio Pinto, 1/01/2010

 

 

Vamos Ver: 

 

Como apoiar o PS

História do PS

Socialistas de Portugal e do Mundo

Site oficial do PS Português

História do25 de Abril de 1974

Comemorações do centenário de Manuel Tito de Morais

António Costa

Como aderir ao PS

Secção do ps francês de St. Denis 

Paris é a terceira cidade de Portugal 

 

É por Paris ser a terceira cidde do Mundo onde residem mais Portugueses, e que muitos milhares são Socialistas, que a Secção de Paris do Partido Socialista Português decidiu abrir este site, para os informar e os acolher. Aqui saberão as últimas noticias e informações de politica geral, as novidades sobre os nossos trabalhos e projectos, à medida que estes forem avançando, bem como as datas das nossas reuniões e as moradas das reuniões públicas, para as quais estão desde já convidados.A cidadania e a política andam de mãos dadas e ambas fazem parte do dia a dia de cada cidadão. 

 

Esperamos o vosso contacto! 

Aguardamos a vossa visita!  

 

Mensagem do Secretá

fault.html 

Publié dans actualidades, cultura portuguesa, Estatutos do Partido Socialista, formaçao militantes, meu canto, Non classé, quem sommos nos, videos importantes | Pas de Commentaire »

Feliz ano novo 2010 bonne année 2010

Posté par goalexandre le 2 janvier 2010

Image de prévisualisation YouTube

Publié dans actualidades, cultura portuguesa, em portugal, folclore nosso, meu canto, Non classé, portugal moderno, videos importantes | Pas de Commentaire »

Programa de Governo para as Comunidades Portuguesas

Posté par goalexandre le 2 janvier 2010

Partido Socialista Português  - Secção de Paris

Contacte-nos

 

        

      Escreva para:                              Telefone :06 25 19 06 99 

                                                                              01 42 00 70 21

        Aurélio Pinto

         PSP Paris

          201, rue de Belleville                     Ou para:

          75019, Paris – França                    psp09paris@free.fr 

 

Adira - Imprima a ficha de adesão e envie para a morada a cima indicada.

Programa de Governo para as Comunidades Portuguesas  dans actualidades            

 

Tome nota

 

Programa de Governo para as Comunidades Portuguesas 

 

Uma política estruturada, coerente e moderna para as Comunidades Portuguesas terá de colocar como prioridade a necessidade de contribuir para a valorização do estatuto social, económico e cultural dos cidadãos portugueses residentes fora de Portugal. Sob o primado da igualdade de direitos e deveres entre todos os portugueses importará assegurar aos nossos concidadãos a residirem fora de Portugal que o seu país os não abandona e lhes reconhece o seu importante papel na difusão da língua, da cultura e demais valores e referências portuguesas. Por isso, se justificam plenamente todos os esforços para melhorar o funcionamento administrativo das estruturas do Estado no exterior, modernizando e desburocratizando os serviços consulares, subordinando-os a uma estrita lógica do serviço público, para melhor servir os utentes dos consulados.

Com o envelhecimento das primeiras gerações, torna-se particularmente importante atender aos problemas relacionados com fenómenos de exclusão social e de pobreza, bem como, com os demais problemas de natureza social que se têm vindo a agravar nos últimos anos.

Aprofundar a cidadania, melhorar as ligações a Portugal e dar mais atenção ao movimento associativo, sãos vectores relevantes desta nova política, mais ousada e ambiciosa para as Comunidades Portuguesas.  

 

VALORIZAR AS NOSSAS COMUNIDADES

 

Avalorização das nossas comunidades reclama uma aposta mais decidida na elevação do respectivo nível sócio-profissional e educativo. Nesse sentido o Governo irá:

 

Desenvolver iniciativas que visem a valorização das Comunidades Portuguesas, no sentido da promoção do seu estatuto sócio-profissional, do aumento dos respectivos níveis de escolaridade e formação;

Estimular uma melhor integração nas sociedades de acolhimento, nomeadamente através duma mais activa intervenção cívica e democrática, incentivando o uso e o acesso à língua e cultura portuguesas, como elementos estruturantes do reforço dos vínculos de identidade cultural e afectiva ao nosso país;

Impulsionar o Programa Estagiar em Portugal e outros mecanismos similares que promovam uma maior ligação dos lusodescendentes à realidade nacional; Mobilizar para a inserção da língua e cultura portuguesas nos programas curriculares dos países de acolhimento;

Reestruturar a orgânica do Ensino de Português no Estrangeiro, em ordem à racionalização dos recursos humanos e financeiros disponíveis, com vista à melhoria sensível da eficácia do sistema, privilegiando a qualidade técnico-pedagógica, numa perspectiva do sentido público;

Recorrer às tecnologias de informação e de comunicação que viabilizam o ensino acompanhado à distância, como alternativa mais acessível e consistentes as limitações do actual sistema de ensino;

Reafirmar a certificação dos cursos de língua portuguesa, através de diplomas legais, em ordem a convertê-los em qualificados instrumentos de valorização académica e profissional;

Utilizar a RTP-I, em parceria com instituições académicas portuguesas, como suporte do ensino da língua e cultura portuguesas no estrangeiro

Fomentar o associativismo como elemento de promoção cívica e cultural, contribuindo para uma maior inserção das associações portuguesas no estrangeiro na vida social dos países de acolhimento, como factor de intervenção pública no seio dessas sociedades

Encarar a actividade empresarial desenvolvida no seio das Comunidades Portuguesas numa perspectiva estratégica de parcerias com o sistema empresarial português e, para tal, melhorar a informação sobre oportunidades de negócio, especificidades jurídicas envolventes, bases financeiras e programas de incentivos aplicáveis;

Intervir no sentido da eliminação dos casos de dupla tributação que ainda se verificam. 

 

EFICÁCIA ADMINISTRATIVA

 

A modernização consular focalizada no estabelecimento de padrões modernos de atendimento consular, pautados pela agilidade e eficácia nos procedimentos e por uma lógica de serviço público, constitui um dos aspectos essenciais que melhor poderão potenciar a ligação dos nossos compatriotas a Portugal. Numa era em que as tecnologias de informação constituem parte determinante nas relações entre cidadãos e administração pública, importará tirar, por isso, o máximo aproveitamento das suas potencialidades. Assim o Governo do PS irá:

 

Desenvolver medidas de desburocratização de procedimentos administrativos, simplificando os actos consulares, promovendo a melhoria do funcionamento e a modernização e racionalização da rede consular, designadamente pelo recurso intensivo às tecnologias de informação, em ordem à criação de uma plataforma tecnológica que permita que todos os actos consulares não presenciais possam vir a ser efectuados sem implicar a deslocação física a qualquer posto consular;

Melhorar as ligações aos serviços centrais para obtenção de documentos em tempo útil;

Reforçar as acções de formação e actualização para funcionários consulares Adequar as modalidades de atendimento consular as necessidades especificas da comunidade de utentes;

 Institucionalizar o «Gabinete de Emergência» de forma a responder com prontidão às situações que carecem de apoio urgente. 

 

REFORCAR AS LIGAÇÕES A PORTUGAL

 

O reforço da ligação a Portugal constitui factor essencial para que os nossos compatriotas se possam rever nas raízes, na história e cultura do país. A valorização dos que tiveram de partir, dos lusodescendentes e das respectivas actividades — em muitos casos a relevarem apreciável valor socio-económico — constitui-se em fundamento relevante para que os portugueses possam reconhecer o mérito e importância das Comunidades Portuguesas. Assim, um futuro Governo do PS irá:

 

 Melhorar a informação sobre equivalências, cursos, bolsas de estudo e oportunidades de emprego em Portugal;

 Difundir em Portugal os exemplos mais marcantes de sucesso de nacionais portugueses oriundos das comunidades, nos domínios da política, cultura, ciência, desporto, espectáculo e economia;

Fomentaruma ligação estruturada com os eleitos, cientistas, artistas, empresários e demais personalidades relevantes das nossas comunidades;

Criar concursos para jovens criadores das comunidades nos domínios das artes e das letras;

Recriaro Premio de Jornalismo das Comunidades Portuguesas;

Restabelecerum portal interactivo que sustente uma ligação dinâmica com e entre os jovens lusodescendentes; 

 

MELHORAR A INTERVENÇÃO SOCIAL

 

Melhorar a intervenção social será uma prioridade no que concerne às políticas dirigidas às nossas comunidades. Sobretudo, tendo em conta as situações recorrentes de exclusão social com que se confrontam alguns dos nossos compatriotas que emigraram nos anos cinquenta e sessenta, nomeadamente para países onde os mecanismos de protecção social são praticamente inexistentes. Assim, um Governo do PS irá:

 

 Aperfeiçoar os programas ASIC e ASEC;

 Melhorara intervenção social dos consulados no âmbito da prevenção e nos casos de emergência;- Aprofundar a cooperação com as autoridades locais e ONG para melhorar o apoio e protecção social;

Melhorar os esquemas de apoio jurídico disponíveis para os utentes consulares sobre direitos dos nossos concidadãos nos países do acolhimento, nos casos de reforma, desemprego, doença, invalidez, velhice, etc….

Aplicar o Regulamento comunitário 118/97 do Conselho de 2 de Dezembro de 1996, para permitir aos ex-militares sem regime contributivo em Portugal estarem registados para efeitos de abertura do seu processo de contagem do tempo dos serviço militar para efeitos de reforma nos países de acolhimento, através do formulário E-205. 

 

DAR ATENÇÃO AO MOVIMENTO ASSOCIATIVO

 

O movimento associativo tem grande importância enquanto factor do apoio e de coesão das nossas comunidades, devendo por isso merecer todo o reconhecimento pelo papel relevante que desempenha. Um futuro Governo do PS irá:- Desenvolver um novo modelo do apoio mais criativo e eficaz ao associativismo das comunidades;

 

Promoveracções de formação dos dirigentes associativos;

Integrar a rede do associativismo das comunidades nas acções de divulgação e promoção cultural do nosso país; 

 

APROFUNDAR A CIDADANIA

 

 

O Estado tem por obrigação promover política activas focalizadas no reforço dos direitos de cidadania e na elevação do estatuto social e económico dos nossos compatriotas residentes fora de Portugal, bem como no estreitamento dos vínculos de relação cultural e afectiva que os ligam ao nosso país. Um governo do PS irá:

 

Promover uma comunicação mais directa e imaginativa entre o Estado os cidadãos das Comunidades;

Defender nos países da União Europeia os direitos legais de igualdade de tratamento inerentes a condição de cidadania europeia;

Promover a participação cívica e uma integração consequente nos países de acolhimento;

Assegurar melhores condições de operacionalidade e de representatividade para o Conselho das Comunidades Portuguesas, salvaguardando o estrito respeito pela sua natureza consultiva e pela sua condição de expoente da democracia participativa.

In Portal das Comunidades Portuguesas (M.N.E) Portal das Comunidades Portuguesas

Publié dans actualidades, em portugal, meu canto, Non classé, portugal moderno, quem sommos nos | Pas de Commentaire »

espace lusophone a paris 75020

Posté par goalexandre le 2 janvier 2010

 

http://www.facebook.com/espacelusophone?ref=mf

A MINHA PATRIA E A LINGUA PORTUGUESA (MA PATRIE EST LA LANGUE PORTUGAISE) – Fernando Pessoa

 

 

Lieu de résidence :
160 BD CHARONNE – 75020 , Paris, France

Originaire de :
160 BD CHARONNE – 75020 PARIS, Paris, France

Site web :
http://www.surunrdeflora.fr

Publié dans actualidades, folclore nosso, historia du ps português, meu canto, Non classé, portugal moderno, quem sommos nos | Pas de Commentaire »

jumelage des sections socialistes portugal et france

Posté par goalexandre le 2 janvier 2010

http://www.facebook.com/group.php?gid=130706883375

portugueses franceses socialistas o nosso combatte e commun entao vamos là unir as nossas forças e intelengencias collectivas face ao capitalismo selvagem

français portugais socialistes notre combat nous est commun alors unissons nos forces nos intelligenses collectives face au capitalisme exploiteur et sauvage

tu est socialiste tu vis en France tu connais des socialistes au portugal et en france

es socialista vives en frança ou em portugal entao vamos
organizarmos para nos conhecer melhor

ce groupe est constitué pour que nous nous groupions afin de creer des liens entre les sections de nos deux pays

este grupo foi creado par que os socialista franceses e portugueses se conhecem

l’idée est de faire un jumelage entre sections socialistes afin de mieux nous connaitre et partager nos idées

a ideia é de fazer um jumelage entre as secçoes socialistas de vila a vila ou outra forma em portugal e en frança (lire moins)

Publié dans actualidades, em portugal, meu canto, Non classé | Pas de Commentaire »

Posté par goalexandre le 22 août 2009

Publié dans em portugal, Estatutos do Partido Socialista, formaçao militantes, historia du ps português, meu canto, Non classé, quem sommos nos, videos importantes | Pas de Commentaire »

Posté par goalexandre le 22 août 2009

Publié dans cultura portuguesa, meu canto, Non classé, quem sommos nos, videos importantes | Pas de Commentaire »

Historia do PS – Vídeo difundido no XVI Congresso do Partido Socialista

Posté par goalexandre le 29 juillet 2009

Image de prévisualisation YouTube

Image de prévisualisation YouTube

Image de prévisualisation YouTube

Publié dans actualidades, cultura portuguesa, em portugal, formaçao militantes, historia du ps português, meu canto, Non classé, portugal moderno, videos importantes | Pas de Commentaire »

Bases Programáticas do Partido Socialista avançar portugal

Posté par goalexandre le 29 juillet 2009

 

Bases Programáticas
do Partido Socialista                                        logopspeq.jpg
Avançar Portugal 2009-2013
Comissão Nacional do PS
Lisboa, 25 de Julho de 2009
2
Um Programa de acção, com ambição
Uma linha de rumo reformista, responsável e orientada para o futuro
Três prioridades claras:
· Relançar a economia: relançar a economia e promover o emprego
· Modernizar: reforçar a competitividade, reduzir a dependência energética e o
endividamento externo, valorizar as exportações, modernizar Portugal
· Reduzir as desigualdades: desenvolver as políticas sociais, qualificar os serviços
públicos e reduzir as desigualdades.
3
Primeira prioridade:
Relançar a economia e promover o emprego
Cinco linhas de acção:
1) Avançar com investimento público modernizador
2) Apoiar as pequenas e médias empresas                                        logopspeq.jpg
3) Internacionalizar a economia
4) Firmar um Pacto para o Emprego
5) Reforçar a parceria com o sector social
4
A) Avançar com investimento público modernizador
Compromissos principais:
Investimentos locais:
1. Concluir o programa de modernização do parque escolar.
2. Concretizar o programa de modernização das unidades de saúde, quer na rede
de cuidados primários, quer na rede de cuidados hospitalares
Investimentos estruturantes:
3. Prosseguir com os investimentos estruturantes: novo aeroporto internacional
de Lisboa e alta velocidade ferroviária
B) Apoiar as pequenas e médias empresas
Compromissos principais:
1. Apoiar anualmente 30 mil PME’s, enquanto a conjuntura o justificar, e
nomeadamente mantendo linhas de crédito no montante de 3,75 mil milhões
de euros.
2. Articular o acesso às linhas de crédito e os mecanismos de regularização de
dívidas ao fisco e à segurança social, de forma a dotar as empresas em maior
dificuldade de condições de viabilidade.
3. Alargar, para 1,6 mil milhões de euros, os fundos disponíveis para reforço dos
capitais próprios das PME.
5
C) Internacionalizar a economia                                        logopspeq.jpg
Compromissos principais:
1. Firmar um Pacto pela Internacionalização.
2. Lançar o programa Inov-Export: 1.500 jovens qualificados, por ano, em PME
exportadoras.
3. Criar um Fundo Estratégico de 250 milhões de euros para apoiar as operações
de capital de desenvolvimento das PME no exterior.
D) Firmar um Pacto para o Emprego
Compromissos principais:
1. Propor, em sede de concertação social, aos parceiros sindicais e empresariais,
a celebração de um Pacto para e Emprego, estabelecendo compromissos
tripartidos para a defesa e promoção do emprego, o relançamento
económico e a política de rendimentos.
2. Apoiar com estágios a integração profissional de mais 25 mil desempregados
não subsidiados.
3. Assegurar 5 mil estágios profissionais na Administração Pública para jovens
qualificados.
4. Combater a precariedade laboral.
6
E) Reforçar a parceria com o sector social                          logopspeq.jpg
Compromissos principais:
1. Lançar o Programa de Apoio ao Desenvolvimento da Economia Social, no valor
de 50 milhões/ano, para apoio à qualificação dos recursos humanos e da
gestão, à inovação social e à realização de projectos conjuntos entre
instituições do terceiro sector de diferente natureza (p. ex., IPSS e
cooperativas).
2. Lançar o programa Inov-Social: mil jovens qualificados, por ano, em instituições
do terceiro sector (cooperativas, IPSS, ONG´s).
3. Reforçar o terceiro sector como parceiro estratégico na área dos
equipamentos e serviços sociais.
7
Segunda prioridade: modernizar
Reforçar a competitividade, reduzir a dependência energética e o
endividamento externo, modernizar Portugal
Sete linhas de acção:
1) Liderar na energia
2) Aproximar Portugal do Centro
3) Reforçar a competitividade empresarial
4) Prosseguir na qualificação dos Portugueses
5)Avançar na inovação, na tecnologia e na sociedade do conhecimento
6) Modernizar o Estado, simplificar a vida aos cidadãos e às empresas
7) Prosseguir a consolidação das finanças públicas
8
A) Liderar na energia                                        logopspeq.jpg
Compromissos principais:
1. Apostar na mobilidade amiga do ambiente, promovendo os veículos eléctricos.
2. Promover a produção de energia a partir de fontes renováveis, em que somos
ricos, como a hídrica, a solar e a eólica – definindo novos e mais ambiciosos
objectivos.
3. Reforçar a posição de Portugal na fronteira tecnológica da energia,
desenvolvendo um “cluster” nacional neste sector.
4. Promover a eficiência energética, em particular garantindo a certificação
energética dos edifícios públicos e nas compras públicas.
B) Aproximar Portugal do Centro
Compromissos principais:
1. Desenvolver as ligações internacionais que aproximam Portugal do
centro económico europeu, nos sistemas marítimo-portuário e logístico,
aeroportuário e ferroviário.
2. Aumentar a quota de mercado do transporte ferroviário, seja no
segmento de passageiros, seja no segmento de mercadorias
9
C) Reforçar a competitividade empresarial
Compromissos principais:
1. Reforçar os sectores e fileiras industriais em que o País é
internacionalmente mais competitivo.
2. Promover a competitividade do sector da restauração e hotelaria, em
particular melhorando o ambiente de negócios do sector, tendo em
atenção a sua importância estratégica para o turismo.
D) Prosseguir na qualificação dos Portugueses
Compromissos principais:
1. Estender a escolaridade obrigatória até aos 18 anos de idade e aos 12 anos de
escolaridade, e apostar no ensino profissional.
2. Lançar o novo ciclo da Iniciativa Novas Oportunidades, reforçando a rede e a
capacidade dos Centros Novas Oportunidades e aproximando mais a formação
dos adultos das exigências e oportunidades do mercado de trabalho.
3. Lançar o Mestrado de Especialização em Tecnologias e Sistemas de
Informação (MTI), dirigido a licenciados de qualquer área de formação, com
prioridade para os que se encontram à procura de emprego.
10                                                                                                                                     logopspeq.jpg
E) Avançar na inovação, na tecnologia e na sociedade do conhecimento
Compromissos principais:
1. Promover o investimento nas redes de banda larga de nova geração.
2. Desenvolver o sistema de incentivos fiscais à investigação e desenvolvimento
nas empresas, e apoiar as parcerias entre as instituições de ensino e
investigação e as empresas.
3. Promover, em cooperação com Espanha, o lançamento do Instituto Ibérico de
Energias Renováveis.
F) Modernizar o Estado, simplificar a vida aos cidadãos e às empresas
Compromissos principais:
1. Lançar o novo Programa Simplex 2.0
2. Licenciamento zero: lançamento de projecto-piloto de eliminação de licenças
prévias para actividades específicas, substituindo-as por acções sistemáticas de
fiscalização a posteriori e mecanismos de responsabilização efectiva dos
promotores.
11
G) Prosseguir a consolidação das finanças públicas
Compromissos principais:
1. Prosseguir a consolidação orçamental, para libertar recursos para o combate à
crise e para assegurar a sustentabilidade e o equilíbrio estrutural das finanças
públicas.
2. Reduzir o prazo médio de pagamentos das entidades públicas, para 30 dias no
final da legislatura.
3. Reforçar o combate à fraude e evasão fiscal, utilizando os instrumentos legais
disponíveis, incluindo as possibilidades e condições de derrogação do sigilo
fiscal e do sigilo bancário.
12                                             logopspeq.jpg
Terceira prioridade:
Desenvolver as políticas sociais, qualificar os serviços públicos e reduzir
as desigualdades
Seis linhas de acção:
1) Combater as desigualdades sociais
2) Promover oportunidades de educação e formação para todos
3) Apoiar as famílias, em particular as de menores rendimentos
4) Defender e desenvolver a Segurança Social pública
5) Defender e desenvolver o Serviço Nacional de Saúde
6) Reforçar o apoio às classes médias
13
A) Combater as desigualdades sociais
Compromissos principais:
1. Introduzir, ao longo da legislatura, um novo apoio público às famílias
trabalhadoras com filhos, de modo a reduzir o risco de pobreza entre aqueles
que trabalham e têm filhos a cargo.
2. Prosseguir com a elevação do salário mínimo nacional, em concertação com os
parceiros sociais.
3. Garantir, no quadro da legislatura, que nenhuma pessoa com deficiência que
motive uma incapacidade total para o trabalho fique abaixo do limiar da
pobreza.
4. Continuar a reforçar o apoio aos idosos, nomeadamente com o Complemento
Solidário para Idosos e a acção social.
B) Promover oportunidades de educação e formação para todos
Compromissos principais:
1. Universalizar a frequência da educação pré-escolar, pelo menos nas crianças com 5
anos de idade.
2. Estender a escolaridade obrigatória até aos 12 anos de escolaridade.
3. Desenvolver o ensino secundário profissional, de modo a garantir que os
diplomados com cursos profissionais representem 50% dos diplomados com ensino
secundário.
4. Reforçar a acção social escolar, na educação básica, secundária e superior.
5. Desenvolver o Plano Tecnológico da Educação.
6. Duplicar o número de bolsas Erasmus, para 12 mil.
14                                                                                                                  logopspeq.jpg
C) Apoiar as famílias, em particular as de menores rendimentos
Compromissos principais:
1. Apoiar com uma bolsa de estudos, equivalente ao dobro do abono de
família, os estudantes do ensino secundário beneficiários dos dois
primeiros escalões do abono de família.
2. Duplicar as creches com horário alargado, em particular nas Áreas
Metropolitanas de Lisboa e do Porto.
3. Prosseguir o investimento em equipamentos sociais, com prioridade
aos equipamentos e serviços para idosos.
4. Duplicar o número de lugares disponíveis na Rede Nacional de
Cuidados Continuados, antecipando para 2013 a cobertura de todo o
território nacional.
D) Defender e desenvolver a Segurança Social pública
Compromissos principais:
1. Prosseguir a gestão responsável da Segurança Social, promovendo a sua
sustentabilidade.
2. Continuar a elevar os rendimentos dos idosos, apoiando mais os pensionistas
de pensões mais baixas, de forma sustentada e solidária, e aprovar regras
excepcionais que garantam o crescimento da generalidade das pensões em
eventual situação conjuntural de inflação muito baixa ou negativa.
3. Continuar a desenvolver, em concertação, e de forma equitativa e sustentável,
os mecanismos de diferenciação, nas prestações contributivas, dos
trabalhadores com carreiras mais longas.
15
E) Defender e desenvolver o Serviço Nacional de Saúde
Compromissos principais:
1. Assegurar, até ao final da legislatura, a cobertura nacional das Unidades de Saúde
Familiar.
2. Estender o Programa de Saúde Oral a todas as crianças entre os 4 e os 16 anos.
3. Duplicar o número de lugares na Rede de Cuidados Continuados.
16
F) Apoiar as classes médias
Compromissos principais:
1. Assegurar o financiamento do Serviço Nacional de Saúde pelo Orçamento de
Estado, recusando onerar as classes médias com um duplo pagamento (como
contribuintes e como utentes) dos cuidados de saúde.
2. Redistribuir as deduções e benefícios fiscais em sede de IRS, num modelo
progressivo em favor das classes médias.
3. Desenvolver as redes de estabelecimentos de educação, equipamentos sociais
e cuidados de saúde que estruturam uma oferta social pública de vocação
universal.
4. Desenvolver os instrumentos de apoio às famílias não dependentes de
condição de recursos, por também se destinarem a promover
comportamentos responsáveis, como os passes escolares, e concretizar o
alargamento deste último aos estudantes do ensino superior.
5. Desenvolver os incentivos fiscais à aquisição de bens de consumo familiar
ambientalmente mais favoráveis – como equipamentos promotores de
eficiência energética, uso de energia renovável, veículos eléctricos e
automóveis menos poluidores                                                                                             logopspeq.jpg

Publié dans actualidades, cultura portuguesa, em portugal, historia du ps português, meu canto, Non classé, portugal moderno | Pas de Commentaire »

Portugais de France – Reportagem tv francesa

Posté par goalexandre le 26 juillet 2009

Image de prévisualisation YouTube

Publié dans actualidades, cultura portuguesa, em portugal, meu canto, Non classé, portugal moderno, quem sommos nos, videos importantes | Pas de Commentaire »

123
 

Reg 68! Le blog de Régis Ba... |
Blog Officiel de Martine VA... |
Mouvement Humaniste Algérien |
Unblog.fr | Annuaire | Signaler un abus | Politiquement
| Le Parti de la France en Li...
| Commission du Développement...